New look: Honey Mustard

Nunca fomos amigas. É da cor da anemia e de doenças ruins – Quem nunca ouviu a frase: “Estás muito amarela?”. Não sei de quem é a culpa mas a verdade é que nunca me vesti de amarelo. Amarelo é a cor da preguiça, do ócio, é daquelas cores que podem ser apelidadas de “cor de burro quando foge”. Do amarelo-bébé ao torrado quase areia, mais que manteiga.

Amarelo não fica bem em toda a gente, nem em todas as mentes. É cor que brinca com castanho, azul ou verde. É uma cor primária, forte por si só e facilmente corruptível. Enquanto palavra tem uma sonoridade que dá vontade de fazer lenga-lengas.

Enquanto tendência é a primeira cor Primavera que ainda não chegou.

 

Bottega Veneta, Luella, Versace, Van Gogh, Vogue – April 1995

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s