Tag Archives: Chanel

10 reasons to love Alexa

[She is an english girl]

 

[She uses stripes]

[She plays music and I honestly think that it’s so sexy]

[She is a classic woman]

 

[and elegant]

[Her thinness is beautiful]

[She has a personal, unique and an amazing style]

[She also has good taste]

[And now she is working with Pepe Jeans. What is missing, Alexa?]

Anúncios

4 comentários

Filed under Uncategorized

That Woman is Bianca Jagger

51856118

1 Comentário

Filed under Uncategorized

Coco always Chanel

Arrepio. Depois, inveja, insignificância – tudo isto enquanto os pêlos dos braços se voltavam a levantar. É arrepiante perceber a vida de Gabrielle Chanel.

Como é que alguém cria assim? Que processo? Que metodologia? Que inspiração? Para a última ainda há a possibilidade dos pescadores bruxuleantes que içavam a rede de pesca às riscas azuis e brancas; a necessidade de conforto; o despojar das formas, melhor, o potencializar das formas, do mistério, do implícito.

Ora, mas que mulher! Que ser capaz de ultrapassar aquilo que a rodeava. Pergunto-me vezes sem conta enquanto ainda tinha Audrey Tautou a olhar para mim.

A conversa e os motivos da treta é esquecê-los. Se era magra, baixa, se gostava de pessoas ou só de homens. Questiono-me vezes sem conta. Arrepio-me. Onde é  que ela foi buscar aquela simplicidade? Porquê?

A recusa social é perceptível. Rapariga pobre, criado num orfanato, descrente no amor. Agora em moda?

[Curioso, vinha de metro enquanto escrevia e na tentativa de descobrir uma música que me agradasse percebi que a tarefa se revelou bem mais árdua do que aquilo que eu pensava. Desliguei-o]

Desconforto. “A pele é o mais belo dos corpos” decorei eu e a Audrey. Incomoda-me. Invejo a forma como ela criava. Mais do que se inquietar, Gabrielle, rejeitava quase violentamente aquilo que  via pendurado nas outras mulheres; cobiçava os tecidos que envolviam os outros só porque era inteligente. E culta, meu Deus!

Mais do que aproveitar, ela conseguia transformar as peças, dava-lhes uma outra vida, outra alma. Espírito inquietante, pensativo, biografia viciante. Fiquei com sede de coco.

Nervosa. Desconfortável.

coco_before_chanel01

GetAttachment

GetAttachment1

GetAttachment2

OCO4286

tatou_as_chanel_wideweb__470x314,0

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Marge in Chanel

simpsons3

[Marge is so in Chaneeeelllllll]

2 comentários

Filed under Uncategorized

Brevemente: Coco Avant Chanel

[Curiosidade, ansiedade e mais alguns sentimentos terminados em ade. Está a chegar]

3 comentários

Filed under Uncategorized

It´s Black or White?

It’s black or white?

Pergunta ele. Nem preto nem branco. Michael Jackson afirma em 1991 que não importa se é preto ou branco; podem ser as duas. Preto e branco ou branco e preto, se preferir; estas duas palavras poderiam estas justapostas, nos dias de hoje. Elas andam juntas nas passarelles, nos restaurantes, nas pinturas, na noite e até nos cães.

Nos anos cinquenta Madame Coco Chanel imortalizou estas duas cores mostrando que o preto e o branco podem fazer a equipa perfeita; desculpem, o perfeito par. Agora, estamos a assistir ao retorno, não só do branco como look monocromático, mas também do style que interliga estas duas antónimas cores. Karl Lagerfeld é conhecido pela sua aparência social sempre em preto ou branco e até em termos de criação, ele continua com a herança de Chanel: branco, preto e cinzento (e umas leves aparições de azul escuro).

Depois da Segunda Grande Guerra, as mulheres precisavam de cores fortes e poderosas. Mas elas também precisavam de roupas práticas. Gabrielle Chanel desenhou um simples, elegante e forte estilo. Peça a peça, a pequenina francesa foi construindo um modelo feminino à semelhança da sua própria figura: pequeno, inteligente e com linhas directas; sem querer, ela esboçou o hoje estilo clássico com preto e branco; Chanel criou a melhor relação entre cores num só look.

And what goes around, comes around e as tendências estão a ser rebobinadas na rua. As pessoas começam a sentir a chata recessão económica e a maioria das mulheres da classe média não tem 200€ mensais para se vestir todos os meses; então quando o dinheiro falta só a imaginação pode salvar os looks. Oh! E quão extraordinária pode a imaginação ser? Apenas revivendo.

00110m

82556702-karl_lagerfeld

victor_rolf_111006_fresh

daphneguinness

425_kardashian_rihanna_sigler_073008

 

 

 

Reviver o fantástico look black-and-white. Um jovem rapaz chamado Gareth Pugh além de ter transportado o preto e o branco, ainda ressuscitou o frágil pierrô do século XVII e vestiu Cate Blanchett; de preto e branco. A dupla de holandeses mais famosos do mundo, Viktor e Rolt, apresentaram a sua mais recente colecção só com estas duas cores e até já apareceram vestidos tal e qual – Viktor de branco e Rolt de preto.

Quem é que veste preto e branco neste momento? Dois dos maiores símbolos do black and white style são a jovem cantora Rihana e o ícone Daphne Guinness. Por um lado, há Rihana, uma jovem rapariga que tenta afirmar-se como uma celebridade elegante; ela usa lingerie preta, camisas brancas e saias pretas nos seus videoclips. Por outro lado, há a tímida Daphne; o seu look meio alienado, meio distante, meio infeliz, possibilita-lhe misturar estas duas cores como ninguém; provavelmente, enquanto o branco representa a sua vulnerabilidade, o preto representa o lado negro que todos temos.

a070817_p09_coco_chanel_v_v 

2 comentários

Filed under Uncategorized

Audrey Tautou as Coco Chanel

Novidade ou não para muitos de vós,  mas a verdade é que o solinho de hoje me fez lembrar que daqui a algumas semanas estreará o filme que irá retratar a vida de Gabrielle Chanel antes de ser Coco Chanel.

audrey-tautou

 Audrey Tautou vai ser Coco Chanel

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized