Tag Archives: Nacional

Lx in Brown

Em Lisboa tudo se acastanha estes dias. Do vestuário das senhoras para o fruto seco dos becos lisboetas.

Em Lisboa o castanho acastanha as ruas e as pessoas. E os becos que vendem o fruto seco.

Em Lisboa, de castanho, as pessoas fazem fila para comer o fruto seco, quente e castanho, que teima em acastanhar-nos a todos.

 Em Lisboa acastanham-se as roupas quase castanhas que passam nas botas, nas malas e nas luvas e nos cheiros do fruto seco queimado que fica quando passamos nos becos. Antes do Inverno chegar Lisboa anda a acastanhar-se mais do que nunca.

 

 

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Ps: Chiado Live

Comer chocolate é bom. Comer chocolate no Chiado numa tarde de Outono é ainda melhor.  Os olhos não precisam de se mexer muito. As pessoas vão aparecendo; os motivos para nos distraimos vão surgindo; cor a cor, cheiro a cheiro. à falta da máquina, é da memória fotográfica que me sirvo: da claridade do dia, sente-se o frio do Outono. Nas pernas, a collants castanhas e cinzentas, saias mil, rodadas, justas, curtas e pelo joelho. Muitos cabelos pintados, do mais extravagante ao cor de cajú da vizinha Carlinha. A atravessar a rua do Norte uma saia da ganha vida com o vento; risos idosos ouvem-se na Praça Luís de Camões. Nos rostos, ora de lisboetas, ora de estrangeiros do mundo (entenda-se mundo além Lisboa e Vale do Tejo) muitos Ray-ban e os seus pseudos. As vozes são muitas, as cores nem tanto. É o Chiado encantado

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Mix Time!

mmix_openday

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

On the street.. Free hugs

C27A

[Na baixa lisboeta]

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Flash-Interview

Joss Stone

JossStone

joss

Conversa:

DressNow:  Sorry, I’m a journalist of a fashion magazine and I would like to make you just a few questions.

Joss Stone: Ohh no no no no (laughs)

DressNow: Ok, so could you just tell me if you have a fashion icon?

Joss Stone: No. I do not believe in that. People just should be what the fuck they want (Smile)

DressNow: (Smille, too) Ok, thank you very much. Oh and I enjoy the show.

2 comentários

Filed under Uncategorized

On Mango’s Party… Purple & gold Green

mafaldamango

mafaldarelogio

mafaldasorriso

[Mafalda, 21 anos, estudante]

Um dia antes de ver a Mafalda peguei numas calças verde e pensei em vestidas com as minhas Melissas roxas. Ao vê-la na festa da Mango-Happy party na Avenidade da Liberdade só fiquei com mais vontade em investir neste look. A destacar: o relógio mimoso em dourado da Casio.

Estive neste evento com a Pepa Xavier e divertimo-nos imenso a passear pela mango, a comer bombons magnum e a beber espumante.

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Jacinta Laranja

Porto 078

A Jacinta veste-se de laranja. Segundo as tendências indiciadas por alguns mestres do vestuário, a Jacinta traja um conjunto perfeitamente actual.

A cor de laranja passa a ser deste modo uma cor que “está na moda”. Não. A laranja é somente a cor da roupa da Jacinta. O avental rodado em xadrez laranja e branco e as meias de renda branca e o casaco branco e laranja transformam-se na fachada de apresentação da Jacinta. O seu porte não é de todo elegante mas é uma postura que poucas mulheres têm. A escolha não foi arbitrária. Todo o laranja da Jacinta se funde com a aura dum Porto cinzento. Melhor. Toda a panóplia de cores percorrem o branco mais ou menos escuro, o castanho acinzentado, o preto esbranquiçado ou o cinzento quase-quase preto, conclui o ecossistema da Jacinta.

         Será que alguém esboçou a vestimenta da Jacinta? Não me parece necessário. Ela sabe com que se cobrir todas as manhãs e manuseia a cor de laranja, que, qualquer um utiliza, e transforma-a na laranja da Jacinta.

         A Jacinta está na moda porque é naquela roupa que se sente bem. Foi a Jacinta que idealizou o seu estilo. A sua postura. O seu pôr de pé. E ela estará sempre na moda por isso. Foi a Jacinta que desenhou o seu próprio croqui e é majestádica por onde quer que passe. A soma dos laranjas e os variantes de cinzentos faz com que a imagem da Jacinta esteja perto da perfeição.

As cores, os feitios, as texturas, os jeitos e às vezes os gestos. Todas elas migram de estação para estação. Todas elas são suspensas e retomadas, usadas e desprezadas. Enfim, estas acções deveriam ser inatas a toda a gente. Não deviam ser, nem suspensas, retomadas, usadas ou desprezadas. Cada um de nós tem que se assumir e escolher a sua cor como se prova o fruto favorito, ou repetir um gesto como se come uma chiclette.

A Jacinta tem a sua cor, o seu gesto, o seu peculiar colocar de rosto e só por isso está sempre na moda. Com o seu Laranja.  

Image4

2 comentários

Filed under Uncategorized